Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
 
2
3
4
5
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
23
24
25
26
28
 
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Observar Aves > Turismo Ornitológico > Projecto IberAves
imprimir

Projecto IberAves



Formação em Turismo Ornitológico
Projeto piloto para elaborar conteúdos formativos à escala internacional em matéria de turismo ornitológico nas áreas Natura 2000.
- Brochura do Projeto
- Curso e-learning

Projeto implementado a nível europeu e financiado pela Agência Europeia Leonardo da Vinci, que pretende reunir, sistematizar e transmitir conhecimentos e experiências em turismo ornitológico que contribuam para melhorar a capacitação do sector turístico e assegurar a conservação da natureza em espaços protegidos (Rede Natura 2000)

A SEO/BirdLife é o promotor deste projeto e conta com a participação da SPEA e da BirdLife International como entidades parceiras.

Enquadramento do Projeto

A observação de aves é uma atividade em pleno crescimento em Portugal e no Mundo. Tem suscitado cada vez mais interesse como tema para atrair turistas e outros visitantes. A SPEA, em parceria com a Sociedad Española de Ornitologia (SEO) e a BirdLife International, iniciou em janeiro de 2009 um projeto que irá contribuir para o desenvolvimento de um turismo ornitológico de qualidade. IberAves, é um projeto-piloto para elaborar módulos e conteúdos formativos em matéria de turismo ornitológico na rede Natura 2000. Com este projeto pretende-se criar manuais on-line que ajudem a capacitar o setor turístico, de modo a ampliar a sua oferta de serviços aos birdwatchers, sem perder de vista a importância de la conservação das aves e dos seus habitats. Serão desenvolvidos módulos de formação para guias e natureza, hotéis e empresas de animação. O projeto é cofinanciado pelo Programa Leonardo da Vinci da União Europeia, um mecanismo financeiro dedicado à educação e formação profissional.

A SEO, o coordenador da iniciativa, e a SPEA representam dois países muito importantes como lugar de receção de observadores de aves. Por outro lado, a BirdLife International mantém um contacto permanente com representantes de países de origem desses observadores de aves. Cada parceiro, a través da sua experiência, contribui com informação complementar e desenvolve tarefas distintas, de modo a integrar conceitos sobre as necessidades e expectativas dos turistas e a realidade dos recursos turísticos (distribuição, ecologia e ameaças sobre as espécies de aves e os sítios).

Nas últimas décadas o número de observadores de aves aumentou significativamente, devendo continuar a aumentar no futuro próximo. Apesar da observação, em determinadas circunstâncias poder ser uma ameaça para as aves, esse risco pode ser minimizado através do ordenamento da atividade, da criação de infraestruturas adequadas e da melhoria do conhecimento e da preparação das pessoas e entidades envolvidas nesta atividade. Para a SPEA é importante que a observação de aves seja uma mais valia económica em regiões ricas em biodiversidade, contribuído de forma sustentada para a conservação das aves e dos seus habitats.

Objetivos

- Criar uma ferramenta formativa que permita desenvolver o turismo ornitológico, valorizando a conservação do património natural;

- Desenvolver módulos formativos que permitam adquirir conhecimentos necessários para aumentar a capacidade do setor sem pôr em perigo a conservação da natureza;

- Elaborar materiais educativos que podem ser facilmente incorporados pelas iniciativas locais do setor turístico dos estados da UE, em espaços Natura 2000;

- Facilitar a aprendizagem para melhorar as capacidades no setor turístico áreas de valor ambiental;

- Estabelecer um sistema de comunicação, entre os distintos atores do sector que permita a auto-formação e a difusão dos resultados;

- Validar os módulos formativos produzidos para que estes se adaptem às necessidades educativas e sociais dos meios a que são dirigidos, incluindo os ambientes de formação profissional e os ciclos universitários.


Resultados

- Biblioteca virtual: Compilação de informação sobre materiais formativos e experiências práticas no setor do turismo ornitológico de natureza;

- Definição do perfil e das necessidades básicas do turista ornitológico;

- Rede de intercâmbio de informação entre os parceiros do projeto;

- Definição do tipo e da estrutura dos módulos formativos e avaliação da sua adequação aos critérios de qualidade europeus;

- Elaboração dos conteúdos dos módulos formativos;

- Realização de cursos piloto para testar os módulos;

- Adaptação dos módulos formativos finais ao e-learning;

- Elaboração de um sistema de autoavaliação;

- Desenho de um sistema de certificação de competências.



Parceiros






Fotos:
© Eleanor Bentall (rspb-images.com); © Andy Hay (rspb-images.com)








Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com