Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Novembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
1
3
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
27
28
29
30
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.

Manual do voluntário
O Atlas das Aves Invernantes e Migradoras tem como objetivo obter informação sobre a distribuição e abundância relativa de todas as espécies de aves invernantes e migradoras no espaço geográfico português. O atlas integrará dados de observações sistemáticas, de anilhagem e de observações complementares, com trabalhos de campo durante dois anos (2011/2012 e 2012/13) em duas épocas por ano:
- época 1: Portugal continental e Madeira - 1 ag. a 15 out.; Açores - 15 ag. a 31 out.
- época 2: Portugal continental e Madeira -  15 nov. a 15 fev.; Açores - 1 dez. a 28 fev.

Este Manual do Voluntário do Atlas inclui informação sobre: 1) inscrição e formação; 2) metodologia de campo; 3) inserção de dados; 4) subsídios para despesas e donativos e 5) contactos. Este manual é complementado pelas respostas às perguntas frequentes e pelos principais documentos de divulgação do projeto. Os voluntários terão ainda o apoio da coordenação geral do projeto e dos coordenadores regionais. Contamos consigo!

NOTAS:
A amostragem decorreu entre 1 de agosto de 2011 e 28 de fevereiro de 2013, estando neste momento a decorrer a fase de recolha e análise de dados. Se participou no Atlas, em visitas sistemáticas às quadrículas ou se fez observações adicionais durante o período de amostragem, não se esqueça de as inserir no PortugalAves. Em alternativa, poderá participar em outros projetos de censos de aves como o Censo de Aves Comuns. Contacte-nos.

1) Inscrição (encerradas)
Os voluntários do Atlas serão especialmente importantes na recolha de dados sistemáticos, mas poderão também participar na recolha de dados adicionais e na anilhagem, caso sejam anilhadores credenciados. Podem ainda ajudar na divulgação do projeto, através dos seus contactos, internet ou afixação de cartazes em pontos-chave. 

Requisitos para realização de visitas sistemáticas
- Bons conhecimentos na identificação de aves (ao nível visual e auditivo) (em particular das aves que vivem na região onde pretende realizar as contagens);
- Resistência para efectuar percursos a pé de dificuldade variada;
- Possuir binóculos e modo de deslocação próprio;
- Algum tempo. Para participar, basta que tenha uma manhã ou tarde livre (o tempo de amostragem por quadrícula é de 3 horas) durante um das duas épocas de amostragem do Atlas. Se depois da primeira visita, puder visitar a sua quadrícula nas duas épocas ou fazer mais quadrículas por época, tanto melhor.

Sessões de formação
Neste momento não estão previstas novas sessões de formação.
NOTA: as sessões de formação do projecto destinam-se a observadores voluntários do Atlas, atuais ou futuros, e são específicas para o treino na metodologia do Atlas, não sendo cursos de iniciação à observação e identificação de aves. São sessões de curta duração (e.g. uma manhã), com um breve explicação teórica da metodologia, disponibilizada no ponto 2, e prática de campo na metodologia do Atlas e uma boa oportunidade para tirar dúvidas no terreno.

Contactos
Vanessa Oliveira - vanessa.oliveira[arroba]spea.pt


2) Metodologia de campo

Visitas sistemáticas e observações complementares/adicionais
Resumindo, a metodologia-padrão é baseada em quadrículas UTM de 10x10 km, nas quais serão amostradas 6 tétradas (quadrículas 2x2 km), através de um percurso a pé de 30 minutos em cada uma. A visita sistemática a uma quadrícula fica assim completa em aproximadamente 3 horas. Cada quadrícula deverá ser visitada duas vezes, uma por cada época. Assim que estas duas visitas estiverem feitas, não será necessário visitá-las mais para o projeto Atlas, podendo o fazer outras quadrículas necessárias.
A distribuição de quadrículas é feita pelo coordenador regional, após a inscrição, que acordará quais as quadrículas a atribuir a cada voluntário, consoante a sua disponibilidade. Aconselha-se a todos os voluntários que puderem, especialmente os que não conhecem o terreno da quadrícula e tétradas que vão amostrar, a fazerem uma visita prévia ao local. Nas suas visitas, os voluntários deverão levar binóculos, fichas de campo ou caderno de campo e os mapas do local.
Todas as observações realizadas em dias/horários diferentes dos das visitas sistemáticas ou noutros locais poderão ser submetidas como registos adicionais, desde que tenham ocorrido dentro do período de amostragem do Atlas.  

- Metodologia-padrão e registos adicionais (instruções)
- Ficha de campo para visitas sistemáticas
- Ficha de campo para registos adicionais

Mapas:
- Mapas regionais e respetivas quadrículas 10x10 km
- Distribuição das quadrículas por região / distrito / concelho (ficheiro excel)
- webGIS ATLAS (resultados de cobertura do projeto, atualizados regularmente)

Mapas auxiliares de campo - ficheiros *.kmz para visualização e impressão a partir de GoogleEarth:
- Instruções para visualização e impressão de quadrículas em Google Earth
- Ficheiros *.kmz - Portugal continental (quadrículas 10x10 km)
- Ficheiros *.kmz - Portugal continental (tétradas 2x2 km)
- Ficheiros *.kmz - Madeira (quadrículas 10x10 km)
- Ficheiros *.kmz - Madeira (tétradas 2x2 km)
- Ficheiros *.kmz - Açores (quadrículas 10x10 km)
- Ficheiros *.kmz - Açores (tétradas 2x2 km)


Anilhagem
- Metodologia de anilhagem de aves selvagens

Info in English
- Google Earth instructions


3) Inserção de dados

Umas das grandes novidades deste Atlas é o envio dos dados através do portal PortugalAves. Deste modo, as fichas de campo devem ser enviadas para a SPEA, apenas se necessário. 
Assim, aconselhamos todos os observadores a inserirem os dados no PortugalAves no mais curto espaço de tempo possível após a realização do trabalho de campo, para que nenhum pormenor seja esquecido. Após a inserção dos dados, o voluntário deverá informar o seu coordenador regional.

- Instruções para utilização do PortugalAves
- PortugalAves instructions (in English)


4) Subsídios e Donativos

Subsídios - apoio normal e extraordinário (NOVO)
Para a realização do trabalho de campo, haverá a possibilidade de comparticipar parte das despesas de deslocação dos observadores voluntários, desde que devidamente justificadas. Apesar de existir esta possibilidade, a SPEA apela desde já a todos os que pretendem participar que ponderem a hipótese de abdicar de receber essa ajuda a favor do desenvolvimento deste importante projeto de estudo e conservação das aves.

Do regulamento para reembolso de despesas, disponível em baixo, salienta-se o seguinte:
- Identificação dos documentos: os documentos de despesa devem estar em nome da SPEA (NIF:503 091 707);
- Tipo de documentos: têm de ser válidos para efeitos de contabilidade (e.g. vendas a dinheiro, faturas-recibo, NOTA: não servem talões de mesa);
- Despesas e datas elegíveis: só se subsidiam despesas de deslocação, alojamento e/ou alimentação e as datas dos comprovativos respetivos devem concordar com as épocas do trabalho de campo;
- Montantes do subsídio: 1) apoio normal (para quem fizer no mínimo 2 quadrículas/12 tétradas): 15 €/quadrícula/6 tétradas; 2) apoio extraordinário = dobro do apoio normal (para quem fizer no mínimo 20 quadrículas/120 tétradas): 30 €/quadrícula/6 tétradas
- Prazos e documentos: pedidos devem ser feitos até 1 mês após o fecho das épocas de campo, ou seja: até 31 de dezembro 2012, para a primeira época de campo e até 31 de março 2013, para a segunda época de campo. Documentos a enviar por correio: folha de despesas devidamente preenchida e documentos comprovativos no valor das despesas indicadas (e.g. recibos)
– Contactos: Vanessa Oliveira (ver no ponto 5)

- Regras para reembolso de despesas voluntários do Atlas 
- Folha de despesas

Donativos
Se além de colaborar como observador-voluntário, quiser apoiar monetariamente o projeto, pode fazê-lo através de um donativo (e.g. para a sua quadrícula no valor de 30€ ou de outro valor que queira)

Dados para transferência bancária
- Nome: SPEA
- Morada da SPEA:  Avenida João Crisóstomo n.º 18 – 4.º Dto. 1000-179 Lisboa – Portugal
- Banco: Millennium BCP
- Morada da agência bancária: Avenida 5 de Outubro, nº 60-68, 1050-059 Lisboa – Portugal
- Conta nº: 260 345 382
- Transferências nacionais: NIB: 0033 0000 00260345382 05 
- Transferências internacionais: IBAN: PT 0033 0000 00260345382 05 / Cód. SWIFT: BCOMPTPL

5) Contactos

Coordenação do projeto
- Domingos Leitão | domingos.leitao[arroba]spea.pt | 96 956 2381 | 21 322 0430

Coordenação geral de voluntários
- Vanessa Oliveira | vanessa.oliveira[arroba]spea.pt | 21 3220430
Morada: SPEA – Vanessa Oliveira | Av. João Crisóstomo n.º 18 4.º Dto, 1000-179 Lisboa

Cartografia e base de dados
- Ana Meirinho | ana.meirinho[arroba]spea.pt | 21 3220438

Coordenadores regionais
- Região 1 (“Minho”): Miguel Cardoso - cr1minho.atlas[arroba]gmail.com
- Região 2 (“Bragança”): Paulo Travassos - cr2braganca.atlas[arroba]gmail.com; 96 307 8766
- Região 3 (“Porto”): Pedro Cardia Lopes - cr3porto.atlas[arroba]gmail.com
- Região 4 (“Douro Internacional”): José Jambas e Bárbara Fráguas - cr4douro.atlas[arroba]gmail.com
- Região 5 (“Coimbra”): Paulo Tenreiro - cr5coimbra.atlas[arroba]gmail.com
- Região 6 (“Guarda”): Eduardo Realinho - cr6guarda.atlas[arroba]gmail.com; 96 364 6940
- Região 7 (“Leiria”): António Rosa - cr7leiria.atlas[arroba]gmail.com
- Região 8 (“Tejo Internacional”): Carlos Pacheco - cr8tejo.atlas[arroba]gmail.com
- Região 9 (“Lisboa”): Henk Feith - cr9lisboa.atlas[arroba]gmail.com
- Região 10 (“Évora”): Carlos Cruz - cr10evora.atlas[arroba]gmail.com
- Região 11 (“Setúbal”): Vítor Encarnação - cr11setubal.atlas[arroba]gmail.com
- Região 12 (“Beja”): Ana Teresa Marques - cr12beja.atlas[arroba]gmail.com
- Região 13 (“Sagres”): Marcial Felgueiras - cr13sagres.atlas[arroba]gmail.com
- Região 14 (“Faro”): João Tiago Tavares - cr14faro.atlas[arroba]gmail.com; 91 875 0871
- Região 15 (Madeira): Ana Isabel Fagundes - madeira[arroba]spea.pt; 967 232 195
- Região 16 (Açores): Carlos Pereira - carlosgallinago[arroba]gmail.com

Anilhagem  
- APAA | apaa[arroba]apaa.pt |  (+351) 96 423 6019 | Rua 25 de abril nº. 16, 3020 575 Brasfemes


Nota: substituir [arroba] por @

Foto: observação de aves nos Graminhais, de Joaquim Teodósio (SPEA)





Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com