Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Novembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
1
3
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
27
28
29
30
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Participar > Campanhas > Ave do Ano 2015 - Fura-bardos
imprimir

Ave do Ano 2015 - Fura-bardos

Já ouviu falar do fura-bardos?

Se sim, é porque provavelmente é madeirense ou observador de aves. Esta rapina continua a ser um mistério não só para as populações, como também para biólogos e observadores de aves.


Em 2015 o fura-bardos vai ser o grande protagonista da campanha Ave do Ano. Esta espécie, que apenas pode ser encontrada na ilha da Madeira e no arquipélago das Canárias é um exímio caçador. Ilustre desconhecido para muitos, pouco se sabe acerca dele e por esta razão e na sequência dos incêndios que aconteceram nos últimos anos, está a decorrer desde 2013 o LIFE Fura-bardos. A campanha da Ave do Ano, por sua vez, pretende dar a conhecer a ave e demonstrar como é importante investir na conservação de espécies que apenas existem em locais muito limitados do planeta

Também conhecido por gavião-da-macaronésia, esta ave de rapina é uma subespécie do gavião e apresenta uma plumagem mais escura no dorso e mais listrada no ventre. Nos últimos anos a espécie tem sido afetada pela degradação do seu habitat de reprodução devido aos incêndios florestais e às plantas exóticas de caracter invasor. Por ser uma espécie cuja proteção é considerada prioritária, desde 2013 que a SPEA e 3 parceiros, DRFCN, SPNM e SEO, desenvolvem trabalhos de conservação no âmbito do projeto “Conservação da população de fura-bardos e do habitat de Laurissilva na Madeira”, ao abrigo do programa europeu LIFE+.

Onde se pode observar o fura-bardos?

A presença desta ave de rapina é usual em ambientes florestais, mas também pode ser vista em campos agrícolas e áreas abertas, que utiliza para caçar. Na ilha da Madeira é possível a sua observação em diversas Áreas Importantes para as Aves (IBA), como sejam a Laurissilva, Ponta do Pargo, e Maciço Montanhoso Oriental.

De que se alimenta?

O seu instinto de caçador leva-o à captura e consumo de aves pequenas, como canários Serinus canaria e melros Turdus merula, e de aves de porte médio, entre elas o pombo-trocaz Columba trocaz. Excecionalmente, pode também alimentar-se de morcegos, ratos e lagartixas.

Estado de conservação
O seu efetivo populacional na ilha da Madeira não é conhecido – nunca foi realizado um censo específico –, nem é conhecida a sua tendência populacional. Com o actual projecto LIFE Fura-bardos, pretende-se clarificar sta situação para toda a área de distribuição desta subespécie, Ilha da Madeira e 5 ilhas das Canárias.

Descrição da espécie

• Nome científico: Accipiter nisus granti
• Características: ave de rapina diurna própria de ambientes florestais
• Ocorrência: restrita à ilha da Madeira e a cinco ilhas do arquipélago das Canárias – Gran Canaria,Tenerife, La Palma, La Gomera e El Hierro
• Onde pode ser observada: próximo de campos agrícolas, em áreas abertas ou áreas urbanas, que utiliza como áreas de caça
• Habitat: ambientes florestais, preferencialmente em áreas de sub-bosque arbustivo (urzes, azevinhos ou faias) e em áreas de Laurissilva

Curiosidades
• O fura-bardos Accipiter nisus granti, pertence à família dos Accipitridae, como o seu congénere continental, o gavião Accipiter nisus.
• A espécie tem cerca de 28 a 37cm de comprimento e 60 a 80cm de envergadura, asas curtas, largas e arredondadas, cauda comprida e patas amarelas.
• O macho é mais pequeno (137g) e tem o abdómen alaranjado, sendo que a fêmea é maior (234g) e o seu abdómen tem uma tez acastanhada.
• O período de reprodução ocorre entre os meses de fevereiro e julho, e os seus ninhos são construídos em árvores.
• Todos os anos constrói um ninho novo próximo do ano anterior, o que mostra uma grande fidelidade em relação ao território.

» Conheça também o projeto LIFE Fura-bardos

Para saber mais sobre a campanha, esteja atento à nossa newsletter e contacte-nos através do e-mail joana.domingues[arroba]spea.pt.







Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com