Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
25
27
28
29
30
31
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Notícias


13% das aves do mundo estão em perigo de extinção


De acordo com a Lista Vermelha de 2011, da UICN, actualizada e divulgada esta semana, encontra-se em perigo de extinção o maior número de espécies de aves de sempre. Este ano o número de aves em risco de extinção subiu para 1253, representando 13% do total das espécies de todo o mundo. Mas nem todas as notícias são más: entre as espécies que viram o seu estatuto melhorado consta o Pombo-trocaz da ilha da Madeira.

A Abetarda-da-índia Ardeotis nigriceps subiu na lista para “Criticamente em Perigo”,  o maior nível de ameaça.  A caça, a perturbação perda de habitat e a sua fragmentação, contribuíram para reduzir a população desta magnífica espécie para cerca de 250 indivíduos. Com um metro de altura, pesando quase 15 kg, esta ave já teve uma larga dispersão, pelos campos da Índia e do Paquistão, mas agora está restrita a fragmentos pequenos e isolados do restante do habitat. 

No caso de Portugal, no entanto, existem boas notícias para o Pombo-trocaz Columba trocaz, que já não se encontra num nível de perigo tão elevado e foi promovido do estatuto de ‘Quase Ameaçado’ para a categoria de ‘Pouco Preocupante’, na sequência das medidas de conservação efectuadas na Madeira e da protecção que a espécie tem no Parque Natural da Madeira. 

Por outro lado, fora de território nacional, em São Tomé e Príncipe, algumas das aves que surgem na Lista Vermelha, apresentam, segundo alguns investigadores portugueses, um risco de extinção mais acentuado do que aquele que realmente aparece mencionado nesta publicação. O Pombo-de-são-tomé, por exemplo, aparece como uma espécie “Quase Ameaçado”, contudo segundo Mariana Carvalho, a realizar um estudo de doutoramento sobre a caça em São Tomé, este devia ser reclassificado como “Em perigo”, uma vez que há claros indícios do declínio da população. Esta situação é devida sobretudo à pressão da caça sobre esta espécie por parte dos habitantes locais.

Foto: Pombo-trocaz © Carlos Cabral




Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com