Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
 
1
2
3
4
5
6
7
9
10
11
12
14
23
27
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Estudo e Conservação > Censos > Censo corvos-marinhos
imprimir

Censo corvos-marinhos
Censo europeu de corvos-marinhos invernantes janeiro 2013

Introdução

Os corvos-marinhos Phalacrocorax carbo juntam-se em dormitórios em zonas húmidas (rios, estuários, lagoas e albufeiras). O objetivo deste censo é quantificar, num curto período em janeiro de 2013, a dimensão da população de corvos-marinhos invernante em Portugal, através da localização e contagem destes dormitórios. Pretendemos assim detetar estes locais e contar o número de exemplares presentes.
A razão do censo ser feito nos dormitórios, prende-se como o facto de os corvos-marinhos possuírem uma grande mobilidade entre as zonas de alimentação e os dormitórios (por vezes 50 km). Além disso, durante o dia mudam frequentemente de local, pelo que se fossem contados nesse momento, as duplicações seriam frequentes e os valores totais sobrestimados.

A organização deste censo em Portugal está a cargo da SPEA e do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, em articulação com a Contagem de Aves Aquáticas Invernantes. O censo está integrado no censo europeu de corvos-marinhos invernantes, do projeto CorMan (Sustainable Management of Cormorant Populations) da Comissão Europeia em parceira com o Cormorant Research Group da UICN e da Wetlands International e com o apoio da BirdLife International, entre outras entidades. O projeto CorMan surgiu em 2011, tendo como motivação base a redução dos conflitos entre a proteção dos corvos-marinhos e o setor das pescas.







Método de contagem
 
1. A data de contagem preferencial é o fim de semana de 12 e 13 de janeiro de 2013. No entanto, podem ser realizados censos de corvos-marinhos até uma semana depois, ou seja, entre 12 e 20 de janeiro.
2. As datas de contagem foram escolhidas para uma semana após o censo anual de aves aquáticas invernantes, possibilitando deste modo que sejam detetados dormitórios que até à data não se conheciam.
3. Por vezes, a zona húmida onde se localizam os dormitórios é muito grande e estes podem estar dispersos por vários pontos. Considera-se um único dormitório individual todas as concentrações noturnas de corvos-marinhos a menos de 500 m de distância umas das outras.
4. É conveniente estar na zona de contagem pelo menos três horas antes do pôr do sol, e contar os corvos-marinhos à medida que entram no dormitório. Não é recomendada a contagem direta das aves no local de dormida, uma vez que podem estar tão compactos que originam erros de contagem. Além disso, a contagem das aves quando entram facilita o censo dos dormitórios que não são totalmente visíveis.
5. Se não for possível contar os dormitórios ao anoitecer, recomenda-se que se faça ao amanhecer. Neste caso, é necessário estar no local antes do dia clarear e contar as aves na saída do dormitório.
6. O objetivo é a contagem dos corvos-marinhos. Mas outras espécies presentes no dormitório podem ser registadas (por exemplo: garças, íbis, cegonhas e colhereiros).
7. Se possível, deve observar bem as patas dos corvos-marinhos, porque esta espécie pode transportar anilhas de leitura à distância. Atenção que a leitura destas anilhas só deve ser tentada se não implicar perturbação para as aves pousadas.


Inscrição

1. Os interessados em participar devem inscrever-se junto da SPEA. A necessidade de inscrição deve-se à articulação que terá de haver com as Contagens de Aves Aquáticas Invernantes, coordenadas pelo ICNF, de modo a evitar duplas contagens do mesmo dormitório.
2. A inscrição é feita junto de Vanessa Oliveira (vanessa.oliveira@spea.pt), indicando o nome, e-mail, telemóvel do colaborador e a localização precisa do dormitório de corvos-marinhos que pretende contar.
3. Se não souber de nenhum dormitório, mas quiser participar, não deixe de se inscrever. A SPEA e o ICNF poderão incluí-lo na contagem de algum dormitório, se houver necessidade e oportunidade.
4. A inscrição deverá ser efetuada até 6 de janeiro de 2013. Após esta data, a SPEA dará resposta a todas as inscrições, pelo que se não obtiver resposta, por favor contacte-nos novamente.


Envio de resultados

1. Existe uma ficha de registo de apoio ao censo, na na qual é necessário completar todos os campos (dados pessoais, informação da zona húmida, localização do dormitório e número de aves contadas – corvos-marinhos e outras). Pode descarregar a ficha aqui
1.1. Os dados mais importantes são o número total de corvos-marinhos e a localização exata do ponto central do dormitório. Deve ser enviada informação relativa às coordenadas UTM do ponto central do dormitório.
1.2. As coordenadas UTM podem ser obtidas diretamente da carta militar 1:25 000, de um GPS ou na internet, se tiver instalado o programa “Google Earth” ou outro software de informação geográfica.

2. Os dados devem ser remetidos à SPEA via portal PortugalAves ou por e-mail.
2.1. Caso opte pelo portal PortugalAves, deve primeiro registar-se com utilizador, caso ainda não seja, e depois registar a contagem no módulo normal. No registo deve indicar a data e hora, o local exato do ponto central do dormitório, os números de corvos-marinhos e de outras espécies presentes no dormitório. No motivo da visita deve referir que se trata do Censo de Corvos-marinhos Invernantes.
2.2. Caso opte por enviar por e-mail deve preencher a ficha de registo em sistema compatível com MS Excel® e enviar para Ana Meirinho (ana.meirinho@spea.pt). Poderá, em alternativa, enviar um ficheiro em PDF.
2.3. Caso não tenha disponibilidade para enviar os dados de nenhuma das formas indicadas em cima, envie as suas fichas de registo por correio postal para a SPEA a/C Ana Meirinho.    
2.4. Caso tenha realizado trabalho de campo no âmbito deste censo, por favor não deixe de enviar os seus dados. Eles são muito importantes. Por essa razão, disponibilizamos várias modalidades de envio.


Relatório Final - download (PDF)


Para mais informações deve contactar a SPEA
- Domingos Leitão | domingos.leitao@spea.pt
- Vanessa Oliveira | vanessa.oliveira@spea.pt
- Ana Meirinho | ana.meirinho@spea.pt
Tel. - 21 322 0430


Links de interesse
- Projeto «Cormorant counts in the Western Palearctic»
- Projeto CorMan
- Portal PortugalAves
- Ficha do corvo-marinho


Foto © Faísca





Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com