Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Dezembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
1
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Participar > Campanhas > Ave do Ano 2012 - Rola-brava
imprimir

Ave do Ano 2012 - Rola-brava

Caracterização


» Nome científico: Streptopelia turtur
» Família: Columbidae
» Caraterísticas: espécie migradora de longa distância, que passa o inverno em África
» Ocorrência: Europa, Norte de África, Médio Oriente
» Quando pode ser observada: primavera/verão
» Habitat: sebes, galerias ripícolas, montados e parques urbanos
» Alimentação: preferencialmente sementes
» Distribuição: mais abundante no Norte do que no Sul, sendo particularmente abundante em Trás-os-Montes.
» Estimativa da população: entre 3,5 e 7,2 milhões de casais desta espécie na Europa
» Curiosidades:
   - Membro mais pequeno da família dos pombos
   - Pode de percorrer distâncias superiores a 10.000 km
   - Estima-se que sejam abatidas anualmente entre 2 e 3 milhões destas aves em toda a Europa, maioritariamente durante a migração pós-nupcial


Razão para ser a Ave do Ano 2012

A rola-brava está em decréscimo acentuado na maior parte dos países europeus. O Esquema Pan-Europeu para a Monitorização de Aves Comuns, que compila informação anualmente em 25 países, revela que as populações europeias desta espécie diminuíram em média 69% entre 1980 e 2009. Isto significa que por cada 100 rolas existentes em 1980, atualmente existem apenas 31. Em Portugal a situação não é diferente. A rola-brava está em decréscimo acentuado, pelo menos desde 2004, de acordo com o Censo de Aves Comuns. Entre 2004 e 2010 as populações nacionais da espécie registaram uma diminuição média de 31%.

As causas para o decréscimo populacional acentuado da rola-brava são provavelmente várias. É uma espécie muito sensível à perda e degradação do habitat de reprodução, devido principalmente à intensificação agrícola e florestal. A destruição de sebes e linhas de água, a simplificação do mosaico agrícola e florestal, as monoculturas e o uso intensivo de fitofármacos são causas principais da degradação do habitat da rola-brava. É também muito vulnerável à caça excessiva. O estado depauperado da maioria das populações de rola-brava torna a pressão cinegética atual insustentável. Os números atuais, pouco precisos, indicam que pelo menos 10% da população é caçada anualmente na Europa. Está também muito dependente do regime de chuvas na região onde inverna em África. Por esta razão as populações invernantes de rola-brava estão também ameaçadas pelas alterações climáticas, em particular pelas secas prolongadas e pelo avanço do deserto na África sub-Sahariana.
Atualmente existe uma Plano de Gestão da União Europeia para a Rola-brava, ao abrigo da Diretiva Aves. Este plano prevê medidas essenciais e urgentes como a publicação anual de estatísticas da caça credíveis, o desenvolvimento de um modelo populacional preditivo para calcular o abate anual sustentável, o estudo do sucesso reprodutor e da mortalidade invernal e dos fatores que os afetam. Apesar do Plano de Gestão estar em vigor desde 2006, quase nada foi feito em Portugal.


Objetivos da campanha

Com esta campanha a SPEA pretende obter em primeiro lugar uma moratória na caça à rola-brava em Portugal, por um período não inferior a três anos. Em segundo lugar é importante a implementação do Plano da Gestão para a espécie em Portugal, principalmente o reforço da investigação e do conhecimento que permitirá tomar decisões fundamentadas no futuro no que diz respeito à gestão cinegética desta espécie.

Será importante envolver nesta campanha, as ONGs de ambiente, as confederações de caçadores, os organismos da administração do Estado e as instituições científicas relevantes, para além de todos os outros cidadãos interessados. Porque a proteção da rola-brava interessa a todos. Se perdermos esta espécie, perde o ecossistema, perdem as explorações cinegéticas e perde toda a sociedade.



Fontes de informação relevante:

Som da rola-brava:





Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com