Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Dezembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
1
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Participar > Campanhas > Captura Ilegal > Armadilhas usadas
imprimir

Armadilhas usadas
Se detetar alguma destas armadilhas no campo, contacte por favor o SEPNA:

- Redes – são encontradas muito facilmente à venda na Internet e são usadas também para anilhagem. Permite às aves ficarem vivas.
- Costela ou loisas– São armadilhas de arame nas quais se coloca um isco, geralmente formigas de asas, para que as aves morram de imediato. As aves capturadas desta forma são para fins gastronómicos.
- Visgo – Encontra-se muito facilmente na Internet e é fácil de fabricar em casa. As aves capturadas desta forma não ficam em muito boas condições e algumas das suas pena ficam presas ao visgo. Estas aves podem ir parar a gaiolas ou também podes ter fins gastronómicos.
- Gaiolas – Um dos métodos mais usados para capturar aves para colocar em gaiolas é usar outras aves como chamarizes. A ave selvagem ao entrar na gaiola, faz acionar um mecanismo que faz fechar a gaiola.


Outros métodos:


- Utilização de milho moído com veneno para ratos para apanhar indiscriminadamente todas as aves granívoras. Serve para controlo de espécies que comem cereais;
- Capturar crias de corujas e mochos diretamente do ninho para as levar como animal de estimação:
- Utilização de cola em pequenos paus;
- Ao cobrir a entrada de um poço com uma rede, apanha-se todas as aves que se encontram lá dentro;
- Prender uma estaca no chão e ata-se uma guita com um anzol na ponta com uma minhoca. O animal fica preso ao anzol e debater-se durante horas até à chegada de uma morte agoniante.







Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com