PortugalAves/eBird

 

Para registar as espécies que observou, aconselhamos a plataforma PortugalAves/eBird.

 

Nela pode anotar as aves que observa, guardar sons e fotos, e descobrir o que outros observadores por todo o mundo estão a ver. Pode inclusive receber alertas quando uma espécie interessante for avistada perto de si!

 

Registe-se no PortugalAves/eBird

 

Faça download da APP

Android   IOS

 

Águia-perdigueira

Se observar uma águia-perdigueira, ou águia-de-bonelli, no sul do país ou na região Oeste, avise o nosso Grupo de Trabalho em águia-de-bonelli.

 

Raridades

 

Se observar uma espécie considerada rara ou acidental em Portugal, registe-a aqui para que o Comité Português de Raridades possa homologar oficialmente essa observação:

 

Submeter Raridade

 

Listas de espécies sujeitas a homologação:

 

Estas listas incluem todas as espécies de ocorrência rara ou acidental observadas pelo menos uma vez na respetiva região até 1 de dezembro de 2020 e cujos registos se encontram documentados na bibliografia.

 

Portugal Continental  Açores  Madeira

 

Registos Submetidos

 

Para saber em que fase está o seu registo, ou se uma ave que observou já foi submetida por outro observador, consulte a tabela de registos ainda não publicados.

 

As observações submetidas ao Comité Português de Raridades são compiladas anualmente e incluídas no Anuário Ornitológico da SPEA.

 

Registos não homologados

 

A não aceitação/homologação de um dado registo não significa que o respetivo observador (ou observadores) não tenha de facto, identificado corretamente a espécie submetida; significa apenas que os dados submetidos não foram, na opinião do Comité Português de Raridades, suficientemente conclusivos para permitir estabelecer inequivocamente a identificação proposta.

Caso o seu registo não seja homologado, pode solicitar que a decisão seja revista, devendo para tal acrescentar informação relevante.

 

 

Anuário Ornitológico

 

Esta publicação anual permite os observadores de aves conhecerem os registos mais interessantes de ocorrência de aves em Portugal, assim como o relatório do Comité Português de Raridades e artigos sobre programas de monitorização ou atualidades de ornitologia.

 

Últimas edições

 

Equipa Comité Português de Raridades

 

O CPR funciona no âmbito da SPEA e iniciou as suas funções em 1 de janeiro de 1995.A sua principal tarefa consiste em homologar as observações de aves consideradas de ocorrência rara ou acidental no espaço geográfico português (território continental e arquipélagos dos Açores, Madeira e Selvagens, bem como as respetivas zonas económicas exclusivas).

Contribua para a ciência

As suas observações podem contribuir para aferirmos o estado das aves em Portugal